ARTIGO: Para que serve a regressão de memória?

images (6)Na entrevista de avaliação, uma paciente comentou que já havia passado por uma regressão de memória com um profissional, que viu várias de suas vidas passadas, e que achou muito interessante essa experiência. Ato contínuo, perguntei-lhe o que isso acrescentou em sua vida, qual a lição, aprendizado que ela extraiu dessa experiência. Ela não soube me responder.

Em verdade, a idéia da reencarnação, a curiosidade de descobrir as vidas passadas têm fascinado muitas pessoas que se deixam iludir com facilidade.

Veja o comentário de Osho (grande pensador indiano, apresentado pelo Sunday Mid-Day como uma das dez pessoas, ao lado de Gandhi, Nehru e Buda, que mudaram a Índia) sobre querer saber a respeito das vidas passadas: “A criança poderá tornar-se consciente se na sua vida anterior houver meditado o suficiente, se criou suficiente energia meditativa para lutar contra a escuridão que a morte traz. O indivíduo encontra-se simplesmente perdido em um esquecimento e, então, de repente, encontra um novo útero e esquece completamente do corpo antigo.

Essa escuridão, essa inconsciência gera a descontinuidade. O oriente tem trabalhado arduamente para penetrar essas barreiras. Todos podem adentrar sua vida anterior, e até muitas vidas passadas. Conquanto possa ser divertido fantasiar a respeito de vidas passadas, isso não passa de uma distração. O importante é enxergar e entender os padrões cármicos das nossas vidas e as suas raízes, em um círculo repetitivo sem fim que nos aprisiona em um comportamento inconsciente”.

Osho Hyakujo: The Everest of Zen Chapter 7.

O recurso da regressão de memória como instrumento de autoconhecimento e cura, quando bem utilizado por terapeutas habilitados, tem ajudado muitas pessoas, mas deve ser empregado com critérios, e não apenas por mera curiosidade ou distração, como bem disse Osho.

Reabrir feridas antigas do passado, descortinando o véu do esquecimento, pode até agravar o(s) problema(s) do paciente, pois em estado alterado de consciência – transe alfa ou theta, onde o paciente sempre fica consciente – ele revive fatos e experiências traumáticas dolorosas, não resolvidas em outras encarnações, que ocasionam na vida atual suas fobias, síndrome do pânico, depressão, angústia, ansiedade, doenças orgânicas, cuja causa a medicina não encontra, relacionamentos dolorosos, difíceis, truncados, ou mesmo situações inexplicáveis na vida presente.

Desta forma, o objetivo da regressão de memória – como instrumento de autoconhecimento e cura – não é fazer um “tour”, “passeio”, ou satisfazer uma mera curiosidade como aquela paciente fez vendo suas vidas passadas com outro profissional, mas, sim, entender de onde vêm seus sintomas, bloqueios emocionais, dificuldades, problemas e se desvincular por completo das experiências traumáticas de seu passado – seja desta (infância, nascimento, útero materno) ou de outras vidas à qual estava presa. O paciente deve também extrair lições do que viu em suas encarnações passadas, ou seja, que erros vêm cometendo, repetindo em várias encarnações, inclusive, na atual. Como ele era nas encarnações passadas? Ou seja, que hábitos e traços de personalidade negativos traz das vidas passadas?

Caro(a) leitor(a), você quer saber quais suas imperfeições, as inclinações negativas que traz de suas existências anteriores?

É só observar como costuma reagir a um acontecimento desagradável, isto é, o que emerge de negativo dentro de si. São essas imperfeições que precisam ser eliminadas ou pelo menos atenuadas.

Por isso, o objetivo da TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) – A Terapia do Mentor Espiritual (ser desencarnado de elevada evolução espiritual, responsável diretamente pelo nosso aprimoramento espiritual) – Abordagem psicológica e espiritual breve criada por mim, é ajudar o paciente a entender – através de seu mentor espiritual – a causa e a resolução de seus problemas, bem como seus aprendizados, isto é, fazer sua reforma íntima(mudanças internas).

É entender que os fatos, acontecimentos negativos (aparentemente) em sua vida, na realidade, são testes necessários e indispensáveis para se curar de suas imperfeições e, com isso, evoluir espiritualmente.

É importante ressaltar, que nessa terapia, a TRE, como co-terapeuta não sou eu que irei realizar a regressão de memória no paciente e, sim, o mentor espiritual dele. Seria muita pretensão, presunção de minha parte realizar um procedimento tão delicado e complexo, que é a regressão de memória, pois como vou saber se o paciente está ou não preparado para passar por uma regressão de memória?

Assim, nessa terapia, como co-terapeuta, busco auxiliar o mentor espiritual de cada paciente em seu relaxamento corporal progressivo, bem como abrir o canal de comunicação entre os dois.

Reafirmo, que é sempre o mentor espiritual do paciente- este sim, seu verdadeiro terapeuta – que irá conduzi-lo a um fato passado, se assim julgar necessário, benéfico ao paciente.

Na regressão de memória, após o paciente se desvincular da experiência traumática que o prendia ao seu passado, a fobia, o transtorno do pânico, a depressão, etc., são eliminados. Mas isso só é possível se houver merecimento do paciente, ou seja, se a espiritualidade permitir que ele se cure dessas patologias, pois muitos de seus problemas fazem parte de seu aprendizado. Sendo assim, se o paciente aprendeu o que precisava com seus problemas, eles não irão mais persistir após essa terapia.

Foto: reprodução

Anúncios