Mestres Ascensionados, Anjos e Arcanjos

Quando era um psicólogo convencional, devido a minha formação acadêmica cartesiana, lógica e racional, acreditava e aplicava em meus pacientes métodos psicoterápicos do materialismo científico, que negam, recusam-se a ver o ser humano em sua totalidade (mente, corpo e espírito).

Hoje, sou um terapeuta holístico, pois vejo o ser humano de forma integral, em sua totalidade, colaborando em sua saúde física, mental, emocional, social e espiritual.

Na verdade, do ponto de vista espiritual posso afirmar que estou e não sou um terapeuta holístico, pois tudo não passa de um rótulo na vida terrena e, portanto, uma ilusão, efêmero, afinal, somos seres espirituais – e não seres carnais como muitos ainda acreditam – passando temporariamente por uma experiência terrena, em busca de mais evolução, mas esquecidos disso. Da mesma forma que em vidas passadas estive em papéis sociais diversos – pai, filho, marido, esposa, rico, pobre, católico, presbiteriano, budista, etc., na encarnação atual estive também como psicólogo e agora estou como terapeuta holístico devidamente credenciado no CRT(Conselho Regional dos Terapeutas), cuja inscrição é 43337 como manda o figurino da vida terrena.

Por isso, me sinto um ET, pois não me encaixo, enquadro nos rótulos que a sociedade nos impõe. Outro dia, estava me trocando no quarto e, para não acordar a minha esposa, eu me troquei no escuro e, quando cheguei ao consultório uma paciente chamou a minha atenção rindo, dizendo que eu estava calçando um sapato preto num pé e, no outro, um sapato marrom, de outro par.

Pensei constrangido: – Coisas da vida, ela deve achar que isso não é desatenção, mas que estou ficando maluco!

Voltando a falar de coisa séria: há tempos atrás quando estava no papel de psicólogo, não acreditava em bruxos, trabalhos feitos, magia, vidas passadas, plano espiritual, anjos, arcanjos, mestres ascensionados, que são chamados de mestres porque orientam espiritualmente os encarnados que estão em busca de evolução espiritual na Terra, e ascensionados porque já encarnaram e evoluíram, afastando-se da limitações das experiências carnais, ascendendo ao amor incondicional.

A Grande Fraternidade Branca é uma organização cósmica universal que atua em benefício da evolução dos encarnados no Planeta Terra. Fraternidade significa convivência entre irmãos de sangue ou não e a denominação “Branca” se refere à aura de luz branca que envolve estes seres e representa clareza, pureza, limpidez, serviço desinteressado.

Mas, em minhas observações sistemáticas, diurtunas, de mais de 20.000 sessões de regressão das experiências de meus pacientes são comuns anjos, arcanjos e os mestres ascensionados – muitos deles seus mentores espirituais – aparecerem nas sessões de regressão para orientá-los acerca da causa e resolução de seus problemas, bem como as lições benéficas e necessárias à sua evolução, crescimento espiritual.

Caso Clínico: Medo de dirigir carro

Mulher de 28 anos, casada.

A paciente veio ao meu consultório querendo entender por que tinha tanto medo de dirigir carro, bem como acompanhar o marido quando este dirigia. Era também muito controladora e entrava em desespero, ficava insegura quando algo saia de seu controle.

Após passar por três sessões de regressão, na 4ª sessão, ela me relatou: “Estou dirigindo um carro… É uma vida passada. Vejo uma estrada, de um lado é morro e do outro é um precipício. Ela tem muitas curvas e é dia. Dirijo muito rápido, é um carro vermelho… Numa das curvas perco a direção, bato na guia, e acabo caindo no precipício. Antes, eu me senti dirigindo, segurando o volante, eu era uma mulher, pois vi minhas mãos. Estava correndo muito”.

– Veja o que mais que lhe vem? – peço à paciente.

“Olho para baixo e vejo o meu carro em pedaços num vale que parece deserto. O motor do carro ficava atrás, era um modelo esportivo, dos anos 70… Parece que entrei num redemoinho escuro, sinto uma forte dor na minha cabeça. (pausa).

Agora, do meu lado esquerdo no consultório, sinto uma brisa suave, agradável (é comum nessa terapia os pacientes sentirem uma brisa suave, agradável, que é a presença de um ser espiritual de luz).

Vejo um ser de luz em minha frente, fala que é o meu mentor espiritual, que é o Anjo Gabriel. Diz que embora não acredite que seja ele, está aqui para me dar segurança, fala para acreditar, que está sempre comigo, e pede para eu ficar em paz”.

– Veja se vem mais algo? – peço-lhe.

“Só o sinto do meu lado esquerdo”.

– Pergunte-lhe por que ele te mostrou essa cena do acidente de carro?

“Fala que me mostrou para eu entender de onde vem o meu medo de dirigir carro. Esclarece que vim a desencarnar naquela existência passada quando tinha 28 anos, a mesma idade de hoje. Por isso, o meu medo de dirigir acirrou quando completei 28 anos. Hoje mesmo quando o meu marido me trouxe ao seu consultório fiquei muito apreensiva e tensa quando ele estava dirigindo.

O anjo Gabriel fala que naquele acidente da existência passada, eu vi o meu carro caindo no precipício porque já estava fora de meu corpo físico, em espírito.

Mas pede para não ficar pensando nessa cena do acidente que ele me mostrou, pois isso foi numa outra vida, que preciso me libertar disso. Revela também que eles me mandaram o meu marido na existência atual porque ele é uma espécie de guardião, veio em minha vida para me ajudar.

Diz que nada acontece por acaso, e se sofri aquele acidente de carro naquela vida passada, e a minha vida terminou daquele jeito, teve uma razão, um propósito. Mas aquilo já passou e é hora de seguir em frente. Ele fala: – Dê paz ao seu coração!

Agora, estou me despedindo dele e ele me diz que vamos nos ver novamente na próxima sessão”.

Na 5ª e última sessão, a paciente me relatou: “Vejo uma criança, uma menina de 5, 6 anos, tem os cabelos até os ombros, usa roupa de couro, não é costurado, é rústico… É outra vida passada e essa criança sou eu. Ela nada num rio onde a correnteza é forte e a arrasta para frente.

É dia, mas está nublado. Nossa! Vejo no final dessa correnteza a queda de uma cachoeira enorme… A criança está caindo, girando nessa cachoeira”.

– Veja o que aconteceu com você nessa existência passada? – Peço-lhe.

“Ela sumiu, mas agora a vejo boiando n’água, a menina sobreviveu. Ela está com frio, com muito medo, tremendo. Agora, ela está longe da queda da cachoeira, está num rio calmo, mas em estado de choque. O Anjo Gabriel fala para eu ver como é a vida, que a gente pode passar por momentos difíceis, mas nem sempre acontece o que a gente espera. Fala também que o que aconteceu comigo naquela vida passada eu superei, e da mesma forma afirma que tenho que superar na vida atual, largar esses pesos que carrego e deixar o passado para trás. Esclarece ainda que se libertar do passado não é só esquecer, mas perdoar e, para isso, é preciso ter humildade, saber perder, pois a vida é feita de ganhos e perdas, acertos e erros; por isso também é preciso aprender com os erros.

Diz que humildade é aceitar que as coisas foram do jeito que foram e não do jeito que a gente gostaria que fosse. Diz ainda: – Na vida quando você arrisca nem sempre o resultado é negativo, e se for, estarei com você para apoiá-la. Você tem que superar os acontecimentos desagradáveis da vida com mais facilidade.

Mostra novamente a cena que quase morri naquela cachoeira e diz: – Você se refez daquele susto, do medo, mas na calmaria do rio que você sente, com a leveza d’água, deixe que as pessoas e situações de vida fluam. Não queira controlar as pessoas e os acontecimentos da vida. Você passou por muitas situações traumáticas, mas foram lições a serem aprendidas e pronto!

Eu lhe mostrei até agora alguns exemplos dessas vidas passadas para você ver e acreditar que seu medo de dirigir e de ser controladora, de entrar em desespero e ficar insegura quando algo sai de seu controle, a causa não vem da vida atual. Fique bem, minha querida!

Você tem um coração muito bom, mas com o medo esse bem fica mal, seu amor fica travado e a tua luz não brilha. Tenha a certeza que aqui no consultório conseguimos um contato mais próximo e focado, além do que aqui você está sendo protegida, assessorada e curada por outros espíritos superiores, que um dia você fará parte deles também.

Não se deixe envolver com coisas pequenas que acabam amarrando a tua alma e não só machucam as pessoas ao seu redor, mas a si mesma. Nós continuaremos com você, sempre te acompanhando e te orientando em sua vida.

Fale para o Dr. Osvaldo que tenho muito carinho por ele, que essa terapia vai ainda se propagar muito, pois ele é muito bom, e você tem muita sorte de estar nessa terapia recebendo todas essas orientações. Ele passou por muitas provações para chegar aonde chegou, isto é, criar essa terapia, a TRE. (pausa).

Vejo não só o Anjo Gabriel no consultório, mas outros seres de luz que o acompanham.

Todos agora estão indo… Só vejo muita luz, e sinto um amor muito grande dentro de mim”.

Anúncios