O que é humildade?

Quero trazer o caso de uma paciente, onde em uma das sessões de regressão sua mentora espiritual lhe disse: “Minha filha, você precisa ser mais humilde”.

Ela, por sua vez, lhe indagou: “O que é ser humilde?”.

Sua mentora espiritual prontamente lhe respondeu: “Vou lhe dar quatro definições de humildade: 1ª) A vida é feita de ganhos e perdas, acertos e erros. Na vida, os erros e acertos se complementam porque, muitas vezes, aprende-se mais errando do que acertando e, muitas vezes também, se perde ganhando e se ganha perdendo. É por isso que se diz no dito popular: – Há males que vem para o bem.

Então, humildade é aceitar as perdas da vida e aprender com os erros. Por isso, o sofrimento é diretamente proporcional ao orgulho. Ou seja, quanto mais orgulho, maior é o sofrimento.

2ª) Ninguém é superior ou inferior, melhor ou pior que ninguém. Neste aspecto, não há pessoas 100% boas ou ruins.

3ª) Humildade é respeitar as pessoas pelo que elas são, respeitar suas limitações.

4ª) É desapegar-se de tudo, menos de Deus!

Sua missão é levar paz às pessoas, por isso é tão importante o seu aprendizado da humildade, tolerância e paciência. Para isso, é preciso se vigiar e praticar mais a docilidade no coração. Desperte sua paciência fazendo uma oração, pedindo paciência que ela virá. Deixe que a vida te conduza, pois ela tem seus próprios movimentos”.

Por último, sua mentora espiritual – através da paciente – me mandou um recado: “Nessa modalidade de terapia, a TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) – A Terapia do Mentor espiritual (método terapêutico de autoconhecimento e cura criado por mim em 2006), alguns pacientes vão relutar em se entregar por conta do orgulho, incredulidade, ceticismo, mas, muitos também irão relutar no início, depois se entregar e, no final do tratamento, se transformar.

Essa terapia sempre dará certo quando os corações do terapeuta e do paciente estiverem sinceramente buscando, comprometidos com a verdade. Por isso, os pacientes (é a minoria) que saem sem respostas, no fundo não estão buscando a verdade e, sim, o conforto de sua vaidade.

Dizia o nosso amado mestre Jesus: – Conheça a verdade, que a verdade vos libertará. Posso lhe garantir que ela sempre vem quando a pedimos de coração, de forma sincera”.

Caso Clínico: Dúvida em relação ao futuro.

Homem de 28 anos, solteiro.

Há um ano, o paciente veio ao meu consultório, passou por cinco consultas e, no final do tratamento, sua mentora espiritual lhe orientou para que voltasse a essa terapia para receber novas orientações acerca de sua vida.

Ele retornou à terapia – após esse período – e agendou duas consultas trazendo as seguintes indagações: 1) Por que sou muito ansioso e inquieto?

2) Vou constituir uma família com a minha namorada?

3) Vou resolver os meus problemas financeiros?

4) Qual é o meu verdadeiro propósito, missão de  vida?

5) Montar uma escola é o meu verdadeiro caminho profissional?

6) Como desenvolver minha mediunidade, apurar a intuição?

Na 1ª sessão de regressão, o paciente me relatou: “Vejo novamente a minha mentora espiritual, pede para não ter receio de achar que é fruto de minha imaginação a comunicação que estou tendo com ela (é comum nessa terapia, o paciente ficar em dúvida ao conversar com o mentor espiritual se o que vem à sua mente é fruto de sua imaginação ou realmente são orientações de seu mentor espiritual, pois a comunicação com os seres espirituais ocorre em pensamento, isto é, intuitivamente).

Ela fala para me entregar, confiar, não duvidar, pois sempre conversa comigo por intuição; por isso, tenho que confiar mais em minha intuição, no que vem em pensamento. Revela que foi fechado um ciclo de aprendizado de paciência tanto para mim quanto para minha namorada, que de um ano para cá consolidamos em termos energéticos o nosso relacionamento, pois amadurecemos como casal.

Esclarece que foi necessário eu esperar um ano – após o término da 1ª etapa dessa terapia – para voltar novamente ao seu consultório. Revela ainda que foi ela que me intuiu a agendar com o senhor mais duas consultas porque o ciclo de minha paciência já foi fechado (ele foi testado em sua paciência).

Pede para que eu e a minha namorada lembremos sempre dessa fase que estamos passando (ambos estavam sem rumo na vida) para futuramente ajudar às pessoas também sem rumo. Mas, para isso, diz que a gente precisa exercitar a humildade para lidar melhor com a prosperidade, que é uma prova muito grande, pois ela requer maturidade e humildade. Ela é uma ferramenta que pode trazer muitos benefícios, ajudar muitas pessoas, desde que se atue com humildade e sabedoria.

Ressalta que a prosperidade vai vir em nossas vidas, pede para não duvidar disso, pois, como ela já havia mencionado foi fechado o ciclo da paciência em nossas vidas. Afirma que mesmo que eu duvide disso, isso vai acontecer porque é a vontade de Deus, já está previsto, mas que tudo tem o seu tempo. Revela também que a minha futura filha, seu espírito, está aqui no consultório, pronto para vir… Falo para ela que será bem vinda e amada por nós”.

Na 2ª e última sessão, o paciente me relatou: “Vejo a minha mentora espiritual aqui no consultório”.

– Pergunte-lhe como você pode distinguir entre saber esperar, ter paciência, e a hora de agir em sua vida?

“Diz que para agir no momento certo, preciso seguir a minha intuição. Mas que devo aprofundá-la serenando a mente, através da meditação, oração, e elevar meus padrões vibratórios de pensamentos, sentimentos e atitudes. Ressalta que a minha intuição está vindo mais facilmente para mim, tanto que a escutei – através de minha intuição – quando ela pediu para eu agendar com o senhor essas duas consultas.

Fala também que para ampliar mais minha intuição devo cultivar bons hábitos para manter minha frequência vibratória alta e serenar minha mente, mantendo o equilíbrio”.

– Mas como você pode serenar, manter seu equilíbrio emocional?

“Fala que é através da disciplina, evitando maus hábitos, bebida, principalmente”.

– Pergunte à sua mentora espiritual se está no seu programa reencarnatório montar uma escola?

“Diz que sim, pois agora um novo ciclo está iniciando em minha vida e de minha namorada, que temos um papel muito importante a desenvolver na educação das crianças. Ela pede para eu dar um recado à minha namorada, que ela escuta suas preces, e que também está sempre por perto dela. Pede também para ela ter fé, conversar com a nossa futura filha porque ela já está perto dela, que é importante quando a gente decidir o momento da concepção falar para ela.

Vamos também sentir perto de nós as presenças dos outros filhos que estão por vir… Meu 2º filho também está aqui no consultório, irradiando luz para mim. A minha mentora espiritual pede à minha namorada também fazer essa terapia, o quanto antes”.

– Pergunte-lhe qual é o seu verdadeiro caminho espiritual?

“Tem muito a haver com a aprendizagem das crianças. Diz que o meu papel é ajudar essas crianças na escola, trocar experiências com elas, e ajudá-las a se situar na Terra.

Ela me diz: “Você vai ajudar muito as crianças índigo e cristal que estão encarnadas em muitos países, em diferentes grupos étnicos, níveis socioeconômicos, e, possivelmente, dentro de suas próprias famílias. Após a 2ª guerra mundial, elas começaram a se intensificar, encarnar em maior número. Elas estão chegando para ajudar na transformação social, educacional, familiar e espiritual de todo o planeta, independentemente de fronteiras e de classes sociais.

Elas têm uma estrutura cerebral diferente, pois possuem o hemisfério direito mais desenvolvido. Por isso, vão além do racional, mental, isto é, são altamente intuitivos (o hemisfério esquerdo responde pelo nosso lado racional, mental, lógico, cartesiano, e o direito pelo lado intuitivo, criativo, artístico, mediúnico, espiritual).

Não aceitam serem enganadas porque elas têm uma intuição bem desenvolvida para perceber se estamos mentindo. Intimidá-las não traz resultado porque elas não têm medo, e sempre encontrarão uma maneira de obter a verdade.

A minha mentora espiritual pede também para que eu faça seu curso de formação de terapeutas em TRE (eu ministro esse curso presencial ou à distância, isto é, por Skype. Visite o meu site www.espacodaespiritualidade.com e clique no botão “Curso de TRE” para maiores informações).

Diz que devo fazer esse curso não para exercer, capacitar-me como profissão, mas como uma ferramenta para auxiliar as crianças na escola.

Diz ainda que tudo está saindo conforme o planejado dentro de meu programa reencarnatório… Ela está se despedindo, pede para agradecer ao senhor pela oportunidade que teve nessa terapia de me orientar”.

Anúncios