Desperte seu Poder Pessoal

Desperte seu Poder Pessoal

“ Quando me desespero, eu me lembro de que, durante toda a história, os caminhos da verdade e do amor sempre ganharam”.

– Mahatma Gandhi

 

Freud, o pai da psicanálise, dizia: “Todo o poder emana do conhecimento”.

Por isso, quanto mais você souber a seu respeito, mais condições terá de acessar o seu poder pessoal, isto é, seu poder interior (autoconhecimento, autoconfiança, autocontrole, fé, intuição, sabedoria, talento, resiliência, determinação, persistência, etc.) e, com isso, tomar as rédeas de sua vida.

Veja o caso de uma paciente, que passou pela TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) – A Terapia do mentor espiritual- e recebeu sábias orientações de seu mentor espiritual para resgatar seu poder pessoal.

 

Caso Clínico: Como mudar meu padrão financeiro e prosperar?

Mulher de 30 anos, solteira.

 

A paciente veio ao meu consultório buscando respostas às seguintes questões: – Por que sua vida financeira estava travada?;

Por que estava se sabotando, sempre colocava defeitos nos seus relacionamentos afetivos?;

Como se libertar da dependência afetiva com sua mãe e a avó? ( ela morava com as duas);

Por último, queria saber se devia levar a sério o fato de sua mãe ter lhe dito que iria se matar.

Após passar pelo portão (recurso técnico que utilizo nessa terapia, e que funciona como um portal, que separa o mundo terreno do mundo espiritual, o presente do passado) ela me relatou: “ Vejo um caminho, uma estrada de terra bem arborizada, é um bosque … Agora têm algumas pessoas, com roupa branca. A impressão que tenho é que são os meus mentores espirituais…  Eles vieram mandar uma mensagem para mim.

Falam que vou viver uma vida de muito brilho, luz e amor, que a minha missão de vida, de alma é ser uma mensageira do amor e da luz, que tenho feito um ótimo trabalho com minha família (mãe e avó materna).

Mas que já é hora de me libertar e seguir o meu caminho, pois a minha mãe vai ser amparada. Pedem para não ter medo, ser forte, porque um caminho de felicidade me aguarda.

Porém, tenho que conceder para mim da mesma forma que concedo aos outros. Ou seja, eu me preocupo em ver o outro satisfeito, mas agora tenho que me preocupar e me ver satisfeita”.

Pergunte aos seus mentores espirituais como você pode destravar o seu lado financeiro?

“ Falam que eu gasto muito para compensar a minha carência afetiva (paciente é uma consumidora compulsiva). Falam também que não preciso me sentir sozinha, pois eles estão sempre me amparando. Dizem carinhosamente que sou muito linda…. Estou muito emocionada (fala chorando muito).

Eles conversam comigo com muito carinho nesse bosque. Agora percebo que não estou sozinha nessa vida terrena.

Dizem que tenho que entender que o amor não pode ser comprado; por isso, gasto mais do que posso para compensar a minha carência. Afirmam que chegou a hora de eu desamarrar tudo o que está amarrado. Mas pedem para eu ficar tranquila, pois as coisas vão se resolver naturalmente”.

– Pergunte-lhes por que você coloca sempre defeitos nos seus namorados?

“ Dizem que faço isso porque tenho medo de me machucar, sofrer. Mas é também um pouco de orgulho, ou seja, tenho medo de ser traída. Então, penso que a melhor forma de não ser traída é não me envolver com ninguém”.

– Por que você tem medo de ser traída?

“ Afirmam que já fui traída nessa e em outras vidas”.

– Como você pode superar esse trauma?

“Falam que preciso confiar, me entregar, acreditar, e se der errado, fazer tudo de novo, porque se o outro trair minha confiança, o problema está nele”.

– O que eles têm a lhe dizer de sua dependência afetiva com sua mãe e avó?

“ Agora estou sentada na grama conversando com os meus mentores espirituais, têm uns quatro. Eles me esclarecem que as duas se aproveitam de minha boa vontade, mas que elas têm uma força interior muito mais do que penso.

Falam que é muito nobre de minha parte querer ajudá-las, porém, já é hora de me desligar delas. Afirmam que nada do que fiz está errado, pois está dentro do que eu tinha que fazer. Mas agora devo seguir a minha vida, numa nova frequência vibracional, pois elas estão numa outra frequência, incompatível com a minha.

Esclarecem que a angústia que sinto em relação a elas é porque sinto essa diferença de frequência entre nós. Mas me asseguram que elas vão ficar bem.

O desligamento que preciso fazer não é só com a minha mãe e avó, mas também do meu lado amoroso, pois tem a haver com minha missão de alma – sou um ser do mundo.

Falam que vou ainda ter uma boa carreira profissional, marido e filhos, mas sempre terei muitas atividades voltadas ao mundo. Mas, para isso, preciso praticar, exercitar o desapego.

No começo, o desapego vai ser doloroso, mas quando sentir a sensação de liberdade ao me desapegar, vou me desapegar com mais facilidade”.

– Pergunte-lhes se tem fundamento sua mãe ter lhe dito que ela vai se matar?

“ Eles me respondem dizendo que ela tem o livre arbítrio, mas que está desistindo aos poucos da vida. Falam que ela está se matando aos poucos, mas a escolha é dela”.

– Qual a atitude que você deve tomar em relação à sua mãe?

“ Dizem que não há o que eu possa fazer, pois ela se ampara em mim como se eu fosse uma bengala. Mas ela tem que parar de se esconder atrás de mim.

Reafirmam que ela tem uma força interior, poder pessoal, para reagir diante da vida, mas que ela desconhece. Reafirmam também que é o momento de eu viver a minha vida e fazer as minhas decisões, escolhas”.

– O que está levando sua mãe em desistir de viver?

“ Dizem que ela tem medo de romper as barreiras que eu estou rompendo, que são as limitações, o medo de ser adulta, tomar as rédeas de minha vida.

Ela ainda não tomou posse de sua vida, mas tenho que entender que não adianta eu querer consertar a vida dela, tenho que viver a minha vida”.

– Por que se criou essa dependência entre vocês?

“ Falam que viemos de muitas vidas passadas juntas”

– E a sua avó materna?

“ A minha avó também, mas essa dependência é mais entre eu e a minha mãe.

Eles revelam que a minha mãe já foi em outras vidas minha filha, marido, irmã e pai. Ela, nessas vidas, manipulou, mentiu muito para mim”.

– O que você precisa aprender com sua mãe?

“ Falam que preciso me desvincular da manipulação dela, da dependência que me submeti a ela. Eles me esclarecem que para mim é difícil crescer, ser melhor que a minha mãe, porque inconscientemente acho que ela tem que ser melhor do que eu.

Por isso, chegou a hora de parar de me anular, de me subestimar. Daqui para frente vão se abrir “portas” de níveis de consciência maiores em minha vida, e se minha mãe e avó não evoluírem também, vão ficar no caminho. Isso é inevitável!

Reafirmam que a minha missão de alma, nesta vida terrena, é plantar sementes de luz, conhecimento e amor. Mas quando deixo de interagir com outras pessoas e com o mundo para ficar só com a minha família, estou deixando de cumprir o meu propósito, missão de vida”.

– Pergunte se eles têm mais algo a lhe dizer?

“ Pedem para eu seguir na fé e vibrar no amor. Mandam um abraço carinhoso, boas vibrações ao senhor, e agradecem o seu trabalho”.

Anúncios