Felicidade no condicional

Os grandes sábios tinham o dom de não ver através da ilusão. Ilusão é o desconhecimento da verdade. Não por acaso, Cristo dizia: “Conheça a verdade, que a verdade vos libertará”. Por isso, toda pessoa realista está de bem com sua realidade.

Buda dizia que a ilusão gera sofrimento. Mas por quê?

Porque toda pessoa iludida coloca a felicidade no condicional. Exemplos; “Só vou ser feliz se comprar a minha casa própria, se encontrar a minha alma gêmea, se me aposentar, etc. É tudo no se…

Mas, e se esse momento não chegar? Não pode ser feliz?

Então, eu pergunto: “O que uma pessoa iludida tem deixado a fazer por causa de sua ilusão?

Agora, o pior iludido é aquele que não percebe que está iludido, que coloca uma série de condições para ser feliz.

Para essa pessoa, a felicidade presente, no aqui e agora, se inviabiliza por conta de sua exigência e, obviamente, por colocar sempre a felicidade no condicional.

A TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) – A Terapia do Mentor Espiritual, foi criada por mim em 2006 para auxiliar os pacientes a desmistificarem suas ilusões.

Nesta terapia, os mentores espirituais dos pacientes mostram suas ilusões, revelando-lhes a verdade a respeito de si e de seus problemas, bem como as aprendizagens necessárias e benéficas à sua evolução.

Veja a seguir, o caso de uma paciente que entrou em depressão por não conseguir ter outro filho.

 

Caso clínico: Depressão por ter só um filho.

Mulher de 30 anos, casada, um filho de 3 anos.

A paciente me procurou querendo saber como superar o fato de não poder ter mais que um filho. Casada há 15 anos, seu marido lhe disse categoricamente que não queria mais ter outro filho. Ela havia tentando de tudo para convencê-lo a mudar de ideia, mas ele não aceitava ter outro filho. Isso a levou a entrar num quadro de depressão, pois sempre quis ter mais que um filho. Achava triste ter só um filho.

Queria entender também por que sentia um aperto, dor na lateral esquerda da garganta (fez todos os exames médicos necessários, mas não acusou nada).

Após passar por 5 sessões de regressão, na 6 ª e última sessão, ela me relatou: “Sinto uma mão (paciente intui) no topo de minha cabeça me amparando, fazendo carinho … Esse ser espiritual é o meu mentor espiritual.

Fala que tenho muita afinidade com o meu filho de 3 anos porque já o conheço de muitas vidas … Afirma que amor e coragem a gente não compra”.

– Pergunte ao seu mentor espiritual por que ele está falando isso para você?

“Por que tenho medo de amar, fala que eu gostaria de fazer muitas coisas, mas que não faço porque tenho medo de ser feliz… Sinto agora um aperto, pressão na garganta …. É o mesmo aperto, dor que costumo sentir na lateral esquerda da garganta. A impressão é que alguém está apertando a minha garganta”.

– Pergunte para esse ser espiritual por que ele aperta sua garganta?

“Ele sente raiva de mim … Tenho a impressão que é ele que incute em minha mente esse medo de ser feliz”.

– Pergunte ao seu obsessor espiritual o que você lhe fez na vida passada?

“Diz que o traí. Éramos ladrões – eu também era homem, e era comparsa dele.

Vejo o rosto dele, é sujo, a impressão é que eu o roubei”.

– Você quer lhe dizer algo?

“Quero lhe pedir desculpas … Sinto dor e peso na mão esquerda … É o peso do dinheiro que roubei dele, e que faz doer a minha mão. (pausa).

Acho que ele está agora mais calmo, não aperta mais a minha garganta. Na verdade, ele só queria me dizer que eu roubei o seu dinheiro, e que me mostrando isso seria o suficiente. Mas ele não sente mais raiva”.

– Veja se vem mais algo?

“O meu mentor espiritual me fala que agora o meu obsessor espiritual vai me deixar ser feliz, não vai mais apertar a minha garganta. Fala que fui muito egoísta, querendo ficar com todo o dinheiro …. Agora sinto uma paz muito grande … Fala também que eu não tive o meu segundo filho para eu deixar de ser egoísta. Preciso superar o meu egoísmo, pois eu acho que as coisas têm que ser do meu jeito. Esclarece, que o meu medo de ser feliz só vou superar quando for de fato generosa”.

– Pergunto-lhe o que é ser generosa?

“Ele diz que é fazer as coisas não só visando benefício próprio, mas também pensando nos outros … Sinto agora na minha mão direita uma sensação refrescante … Fala que é ele que segura a minha mão, e que o amor é refrescante.

Ele está se despedindo, pede para eu ir em paz e ter coragem. Pede também para colocar amor nas coisas que faço”.

Anúncios

Curso em TRE Presencial (TURMAS) NOVAS TURMAS! NOVOS VALORES!

Curso presencial em TRE (Terapia Regressiva Evolutiva)

I – A QUEM SE DESTINA

A todos que desejam ter uma capacitação profissional como terapeuta holístico.

II – OBJETIVO

Transmitir informações teóricas e práticas gerais sobre a TRE (Terapia Regressiva Evolutiva – A Terapia do Mentor Espiritual) , bem como vivência prática de conhecimento que torne os alunos aptos ao exercício da terapia holística.

 III – DESENVOLVIMENTO

O curso é dividido em duas etapas:

1 – Módulo Teórico 

2 – Módulo Prático: O aluno irá se submeter a terapia em TRE com o Professor Osvaldo Shimoda , com o objetivo de vivenciar  e compreender a terapia na prática.

IV – CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Módulo 1   

O que é a TRE e como ela surgiu?

A TRE, assim denominei, por cinco motivos.

Para que serve a regressão de memória?

Como você era no passado e como é hoje? (Traços de personalidades)

A ilusão dos rótulos, dos papéis sociais.

Formação de personalidade e personalidade congênita.

Gatilhos disparadores.

Existem dois tipos de psicologia.

Você é uma pessoa evoluída espiritualmente?

Religião é diferente de Espiritualidade?

Visão relativista x visão absolutista da vida.

TRE: Uma terapia de vanguarda, personalizada, feita sob medida para cada paciente.

Como entrar em contato com o mentor espiritual?

Conversar com os Espíritos: Questão religiosa ou uma realidade espiritual?

Qual a diferença entre TVP (Terapia de Vida Passada) e TRE (Terapia Regressiva Evolutiva)?

Três condições básicas para se descortinar o véu do esquecimento do passado(2º Kardec):

a) Em algumas circunstâncias;

b) Anuência do Espírito Superior (Mentor Espiritual)

c) Objetivo útil.

Há seis perfis de pacientes que procuram a TRE:

Duas condições básicas para que o paciente tenha êxito nessa terapia:

a) Maturidade espiritual; 

b) Merecimento

Etapas do processo terapêutico na TRE:

a) Conscientizadora; 

b) Transformadora e / ou Curadora

Há três grupos de resultados na TRE:

a) Resultado imediato já durante o processo terapêutico; 

b) Resultado ocorre gradativamente após a terapia; 

c) Não há resultado (5% dos pacientes).

Todo processo de autoconhecimento é feito de três passos:

a) Humildade; 

b) Não ter vergonha do que vai descobrir nessa terapia; 

c) Coragem

As Leis Universais:

a) Lei da Palingenesia (reencarnação); 

b) Lei da Causa e efeito (Carma); 

c) Lei da Afinidade; 

d) Lei do Esquecimento.

Diagrama do portal da espiritualidade.

O véu do esquecimento do passado (barreira da memória).

O Portal da Espiritualidade.

Indicações e contraindicações da TRE.

Duração: 12 horas 

Módulo 2

A reencarnação existe? Podemos prová-la cientificamente?

Desde a década de 50, muitos cientistas vêm pesquisando a tese da reencarnação de várias maneiras distintas:

1) Recordações espontâneas das vidas passadas;

2) Recordações induzidas pela regressão de memória;

3) Médiuns ou sensitivos que fazem captação;

4) Marcas de nascença em crianças e adultos;

5) Sonhos e/ou pesadelos recorrentes;

6) Déjà vu;

7) Meditação;

8) Chá Ayahuasca;

9) Impressões digitais ligadas à reencarnação;

10) Ressonância magnética com voluntários em regressão de memória;

11) Presença dos obsessores espirituais nas sessões de regressão;

12) Experiências de quase morte (E.Q.M);

13) Transcomunicação instrumental (T.C.I)

O que é a hipnose?

Testes de suscetibilidade hipnótica:

a) Cruzar as mãos na nuca; 

b) Jogar o peso da mão contra a parede; 

c) Barco.

Formas de vivência (os cinco sentidos e a intuição)

Como o paciente se comunica com os espíritos?(os cinco canais de comunicação e o 6º sentido)

Intuição – 6º sentido: O principal canal de comunicação na TRE.

Os três tipos de eventos que ocorrem na TRE:

a) Recordações do passado (desta e/ou outras vidas); 

b) Presenças espirituais boas e/ou ruins; 

c) Misto.

Os seis fatores que ocasionam os problemas do ser humano:

a) Interno (Psicológico); 

b) Externo (Espiritual); 

c) Misto (Psico-Espiritual); 

d) Cármico;

e) Acordo feito no Astral.

f) Legião das trevas

Participação do paciente na regressão de memória:

a) Ativa; b) Passiva; c) Misto

Papéis que o paciente desempenha nesta e em outras vidas:

a) Vítima; b) Algoz; c) Misto

Duração: 12 horas

Módulo 3

Definição de obsessão espiritual, segundo Kardec;

Definição de saúde, segundo a O.M.S(Organização Mundial da Saúde):

Estados de transe e possessão (nome científico da obsessão espiritual) – CID-10, item F44.3

Estado de transe mediúnico (psicofonia) e estado de transe patológico (psicose ou loucura).

Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM – V) da Associação Americana de Psiquiatria (AAP).

Diagnóstico Diferencial: Como distinguir um transe mediúnico de um transtorno psiquiátrico?

Sintomas clínicos mais comuns de uma obsessão espiritual.

O assédio espiritual e suas consequências.

As quatro categorias de espíritos:

a) Amigos; b) Iludidos; c) Inimigos (desafetos); d) Legião das trevas.

As Seis formas de obsessão espiritual:

1) Desencarnado para encarnado;

2) Encarnado para desencarnado;

3) Desencarnado para desencarnado;

4) Obsessão recíproca;

5) Auto-obsessão;

6) Encarnado para encarnado.

O que é a mediunidade?

O valor da prece na cura da alma (Limpeza Espiritual dos 21 dias e Oração do Perdão).

Os ciclos da vida:

1) Vida intrauterina

2) O nascimento

3) A experiência da morte

4) O espaço entre vidas (intervalo entre vidas)

5) O plano astral:

a) Superior; b) Intermediário; c) Inferior

Terapia Médica e Terapia Espiritual: Por que dividir se podemos somar?

Doenças Orgânicas:

a) Orgânica propriamente dita; 

b) Causa psicológica; 

c) Causa espiritual; 

d) Causa Mista; 

e) Causa cármica; 

f) Legião das trevas

Desobsessão espiritual: Reconciliação, a única terapêutica.

O que é o Karma? (Karma = Neurose = Script)

Pacientes resistentes: como lidar com eles?

Três fatores que ocasionam as resistências:

a) Interno (psicológico); b) Externo (espiritual); c) Misto (psicoespiritual)

A ética na TRE.

O perfil do Terapeuta em TRE: como deve ser um psicoterapeuta nesta abordagem?

Duração: 12 horas

Módulo 4

A entrevista de avaliação (anamnese)

Ficha de Cadastro (Modelo)

Preparação do ambiente de atendimento:

a) Incenso; b) Prece; c) Agradecimento no encerramento do dia.

Explicar ao paciente as seis formas de vivências:

a) Cinco sentidos físicos; b) Intuição (6º sentido)

Esclarecimentos do que o paciente deve observar durante e após a sessão de regressão.

Explicar ao paciente as três possibilidades de acontecimentos na TRE:

a) Recordar seu passado seja desta e/ou de vidas passadas; 

b) Presenças espirituais boas e/ou ruins; 

c) Mista.

A técnica da TRE (7 passos ):

1) Prece;

2) Relaxamento progressivo com fundo musical;

3) A escada;

4) O jardim;

5) O portão (Portal da Espiritualidade);

6) O retorno;

7) Finalização (situar o paciente no aqui e agora).

Cinco possibilidades de algo ocorrer após o paciente atravessar o portão (Portal).

Sugestões de perguntas na condução do processo regressivo.

A avaliação do tratamento pelo Mentor Espiritual:

a) Encerramento; 

b) Prosseguimento imediato; 

c) Prosseguimento posterior; 

d) Prosseguimento depende do terapeuta e do paciente em comum acordo.

Tempo, intervalo de cada sessão e duração do tratamento.

Duração: 12 horas

Módulo 5

Prova teórica

Duração: 2 horas

Módulo 6

O aluno irá se submeter a terapia em TRE com o professor Osvaldo Shimoda, com o objetivo de vivenciar a terapia na prática.

Duração: 10 horas

Módulo 7

Supervisão obrigatória – o aluno  aplicará a técnica da TRE no papel de terapeuta sob a supervisão do professor Osvaldo Shimoda ( cinco sessões ) – o aluno deverá trazer o seu paciente. Será cobrado o valor de R$ 200,00 por sessão pela supervisão. A supervisão terá início imediato ao término da terapia realizada pelo aluno (módulo 6).

Duração: 10 horas

 V – MATERIAL DIDÁTICO DO MÓDULO TEÓRICO

O material utilizado será composto por apostilas, livros e artigos relacionados ao tema. 

VI – CARGA HORÁRIA DO CURSO

A carga horária total do curso é de  70 horas/aula , teórico e prático. 

VII – FREQUÊNCIA

A frequência mínima exigida para a aprovação no Módulo Teórico é de 80% (oitenta por cento) e no Módulo Prático 100% (Cem por cento).

VIII – AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO

Para certificação do aluno se faz necessário aprovação da prova teórica e a realização da supervisão. 

IX – CONDIÇÕES GERAIS

a) – INVESTIMENTO

O investimento é de R$ 3.500,00 (Três mil e quinhentos reais) – Supervisão não inclusa.

a) Á  vista  10% de desconto ( Transferência bancária).

b)  Parcelado no boleto – em 10 x R$ 350,00.

c) Parcelado no cartão Visa ou Master – em 3 x 1.167,00.

b) – Matrícula

O valor da matrícula de R$ 350,00 ( trezentos e cinquenta reais) deverá ser efetuada através de transferência bancária até o dia 8 de Dezembro de 2017.

Aos interessados, fazer contato pelo e-mail: osvaldo.shimoda@uol.com.br  para receber a ficha de inscrição e conta para depósito.

Início do Curso em TRE – 27/01/2018 das 10:00 às 18 horas.

Duração do curso em TRE – 10 meses.

Um encontro por mês com a carga horária de 6 horas.

 

X -POLÍTICA DE CANCELAMENTO

O Professor Osvaldo Shimoda, se reserva ao direito de suspender o curso caso não atinja o número mínimo de 10 alunos por turma assim como a devolução do valor pago a título de matrícula no período de 30 adias após o comunicado da suspensão.

XI- AUTORIZAÇÃO DE IMAGEM NA DATA DA ENTREGA DO CERTIFICADO DE CONCLUSÃO.

O aluno autoriza a divulgação de seu e-mail entre os alunos de sua classe, para que sejam feitas interações e networking entre os colegas de classe.

Assim também o aluno autoriza o Professor Osvaldo Shimoda, por tempo indeterminado e gratuitamente, a utilizar sua imagem para divulgar aulas, onde apareça, seja em fotos ou filmes, tanto no Brasil como no Exterior em todas as mídias atuais, sem exceção, ou que possam, no futuro, ser implementadas.

Esta autorização é válida tanto para uso interno como externo. O aluno, ou seu responsável legal, confirma conhecer e reconhecer como corretos e estar devidamente cientificado dos termos deste parágrafo.

XII- LOCAL DAS AULAS

Rua Texas , 880 – Brooklin Paulista – São Paulo/SP  – CEP: 04557-001

Tel: (11) 5078-9051 ou (11) 94107-7222   e-mail: osvaldo.shimoda@uol.com.br

XIII- DOCENTE 

Professor Osvaldo Shimoda atua hoje como Terapeuta Holístico, é autor do livro “Experiências de Regressão – A terapia com o Mentor Espiritual”, bem como especialista em Terapia de Vida Passada (TVP) e em Análise Transacional pela UNAT BRASIL (União Nacional dos Analistas Transacionais). Além disso, atuou diretamente, com trabalhos na área no Hospital do Servidor Público e no ambulatório do Gabinete do Secretário de Saúde, ambos do Estado de S. Paulo. Ministra cursos – via Internet e presencial – de formação de terapeutas em TRE para profissionais do Brasil e exterior.

 XIV- BENEFÍCIOS PARA O ALUNO

 – Capacitação profissional em TRE;

– Certificado de Conclusão;

– Prática como terapeuta holístico em TRE.

 

Reprogramação Mental

Faça sua Reprogramação Mental com o Professor Osvaldo Shimoda.

Casos indicados:

* Fobias
* Depressão
* Ansiedade
* Stress
* Síndrome do pânico
* Concurso público
* Vestibular
* Etc.

Maiores informações (11) 94107-7222 -Whatsapp

A força da prece como instrumento de cura

Quando era psicanalista, por ainda estar apegado ao paradigma científico vigente, isto é, ao materialismo científico da ciência psicológica (psicologia e psiquiatria), era bastante ignorante e obtuso a respeito da espiritualidade. Por isso, não orava, achava inócuo, perda de tempo. Pensava de forma ignorante e arrogante: “Orar para que? ”

Mas tudo mudou, depois que comecei a trabalhar com a regressão de memória, com a TRE (Terapia  Regressiva Evolutiva) – A Terapia do Mentor Espiritual, método terapêutico de autoconhecimento e cura, criado por mim em 2006. Ou seja, acabei me tornando uma pessoa mais espiritualizada. Hoje costumo dizer aos meus pacientes que somos todos alunos e professores da escola da vida, pois temos muito a aprender e também a ensinar.

Certa ocasião, numa das sessões de regressão, uma paciente incorporou sua obsessora espiritual que me disse chorando, num tom de desabafo: – Doutor, essa vagabunda é “dura na queda”, não me dá nenhuma brecha para acabar com ela. Ela fica rezando, rezando, rezando … Ai que ódio! Não consigo acabar com ela. Reconheço que ela é forte, pois é uma mulher de fé.

Atônito, ouvia surpreso o seu desabafo. Após isso, ela me confidenciou dizendo que estava muito cansada, pois há muito tempo a perseguia. Então, aproveitei seu momento de fraqueza e lhe indaguei se queria ser ajudada pelos espíritos amparadores de luz; prontamente aceitou, e assim foi levada para a luz.

A partir dessa experiência, eu me conscientizei da importância da prece, da fé. Pude perceber que a prece formou um escudo protetor em volta daquela paciente, protegendo-a da influência nociva de sua obsessora espiritual. Percebi também que não é só a prece que nos protege das influências negativas dos seres trevosos, mas os nossos pensamentos, sentimentos e atitudes.

Ou seja, elevando-os, sintonizamos com as vibrações energéticas dos seres de luz, indo de encontro com uma das leis universais: “ Os iguais se atraem “.

Por isso, quando na sessão de regressão, o obsessor espiritual do paciente se manifesta, acusando-o do prejuízo que lhe causou numa vida passada, prescrevo-lhe sempre a oração do perdão, explicando-lhe a necessidade de orar regularmente em seu cotidiano, assumindo a parte que lhe cabe no tratamento, pois ele é o agente de sua própria cura.

Não por acaso, Kardec, o codificador do Espiritismo, escreveu a respeito dos obsessores espirituais em sua obra “ Evangelho Segundo o Espiritismo “, capítulo 28, pág. 365: “ É um fato certo que não se obtém nada pela violência ou pela ameaça; toda influência está na ascensão moral. Uma outra verdade, igualmente constatada, é a ineficácia de exorcismos, fórmulas, palavras sacramentais, amuletos, talismãs, práticas exteriores ou sinais materiais quaisquer “.

No livro “ A Gênese “, Allan Kardec, cap. XIV, item 46, ele escreveu também: – Em todos os casos de obsessão a prece é o mais poderoso meio que se dispõe para demover de seus próprios maléficos o obsessor “.

 

 

Caso Clínico: Por que essa depressão, desânimo, não tenho vontade de viver?

Homem de 46 anos, casado, uma filha de 11 anos.

O paciente em 2010 veio em meu consultório por conta da depressão, falta de vontade de viver, mas, após passar pela TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) – A Terapia do Mentor Espiritual – resgatou a alegria de viver, sentindo uma satisfação grande pela vida, em querer viver. Porém, em 2015, a depressão voltou, não tendo vontade de viver. Precisava fazer um grande esforço de seguir a rotina de seu dia a dia. Queria entender também por que sua esposa era explosiva, mau humorada, impaciente e imediatista. Queria saber também por que quando almejava algum bem material (carro, casa, sítio), algo atrapalhava e não dava certo.

Percebia que seus vizinhos tinham inveja de sua propriedade (a casa que construiu o terreno era grande).

Por último, queria saber se iria encontrar sua verdadeira companheira, pois não era feliz em seu casamento.

Após passar por 4 sessões de regressão de memória, na 5ª sessão, ele me relatou:

“ Vejo uma criança que atravessou o portão (recurso técnico que utilizo nessa terapia, e que funciona como um portal que separa o mundo terreno do mundo espiritual, o presente do passado) e dentro tem um nevoeiro. A criança é uma menina, e está perdida. Ela tem cabelo curto, crespo, e usa um vestidinho claro, de época. Aparenta ter uns 10 anos… Ela anda bem devagarinho, no meio do nevoeiro, olhando para os lados, perdida.

Eu sinto um carinho por ela, queria estar com ela para protegê-la, não deixá-la sozinha … Acho que essa menina é um ser desencarnado”.

– Pergunte-lhe quem é ela?

“ Fala que é a Márcia, a filha que abandonei na vida passada. Disse que foi sua mãe que cuidou dela. Diz ainda que era filha única, e que nunca mais eu voltei”

– Você quer lhe dizer algo?

“Não sei por que a abandonei, mas lhe peço perdão, não deveria tê-la abandonada … Ela me abraça e me beija”.

– Onde vocês estão?

“ Estamos no portão … Ela está indo para a luz com os espíritos amparadores, deu um tchau e está indo embora”

– Fique aí no portão e observe se vem mais algo?

“Há uma jovem de túnica branca, rosto sereno, olhar de simplicidade. Diz que seu nome é Jofé, minha mentora espiritual. Fala que os pais têm que proteger e cuidar dos filhos, que isso é amor”.

– Pergunte-lhe por que você abandonou sua filha na vida passada?

“Diz que foi por dinheiro, ganância, mudei de cidade para ganhar dinheiro e abandonei minha família, não voltei mais. Pede para não fazer isso com a minha atual família. Afirma que dinheiro não é tudo, mas que o amor, sim, é tudo”.

– Pergunte-lhe por que quando você almeja as questões materiais sempre acontece algo e não dá certo?

“Diz que as questões materiais vão vir com o tempo, mas pede para ter paciência e não abandonar de novo a minha família. Esclarece que a minha vida não é ruim, que pode melhorar. Só preciso ter paciência, pois isso é o que tenho que entender. Pede para seguir suas orientações e, dessa vez, aprender”

Na 6 ª e última sessão, o paciente me relatou: “ Vejo o hospital do Astral, eles cuidam dos que necessitam de ajuda. São muito atenciosos com todos”.

– Pergunte à Jofé por que ela está lhe mostrando o hospital do Astral?

“É para eu saber que os meus obsessores espirituais me perdoaram e que aceitaram ser cuidados e amparados pelos espíritos de luz (nas sessões anteriores, seus obsessores espirituais se manifestaram e o paciente os ajudou a irem para a luz, após eu lhe pedir que fizesse a oração do perdão e lhes emanasse a Luz Dourada de Cristo).

Eu não os vejo, mas sei que eles estão sendo cuidados nesse hospital…. Minha mentora espiritual me diz que após eles serem tratados vão reencarnar para fazerem o bem, ajudando as pessoas. Fala que me mostrou o Hospital do Astral para que eu me conscientizasse do poder da prece, que os meus obsessores espirituais só aceitaram ir para a luz porque eu orei de coração, emanando-lhes a Luz Dourada de Cristo.

Esclarece que a prece é o alimento da alma, que ela precisa das vibrações energéticas das palavras. Por isso, a importância de se orar para que os obsessores espirituais aceitem ser ajudados pelos espíritos amparadores de luz.

Esclarece ainda que se a gente na vida terrena orasse com mais empenho, com fé, certamente os espíritos amparadores de luz iriam conseguir resgatar mais os obsessores espirituais, seres das trevas que nos atormentam, para o Hospital do Astral superior”.

– Pergunte à sua mentora espiritual por que desde 2015 você voltou a ter depressão?

“ Fala que é porque eu orava pouco e, com isso, abri uma brecha para meus obsessores espirituais me atacarem. Como orava pouco, eles não podiam ser resgatados pelos seres amparadores de luz. Eles sofriam e não aceitavam a luz”.

– Por que sua esposa é explosiva, está sempre de mau humor, é impaciente?

“Diz que o espírito dela sofre, que tenho que orar por ela … Ela não esclarece por que o espírito dela sofre, só diz que se eu rezar para ela, vou ajudá-la. Preciso mandar a Luz Dourada, o amor de Cristo para ela”

– Pergunte-lhe por que seus vizinhos têm inveja de você?

“ Diz para não me preocupar com eles. Pede também para lhes emanar Luz dourada de Cristo”.

– Pergunte à sua mentora espiritual se você vai encontrar sua verdadeira companheira?

“ Fala que isso vai acontecer, mas que ainda não estou pronto. Tenho que ter paciência e não me preocupar com isso, pois irá acontecer naturalmente”.

– Qual é o seu verdadeiro propósito, missão de vida?

“ Diz que é evoluir, e que vou conseguir isso através da oração. Reafirma novamente que me mostrou o Hospital do Astral para que eu entendesse que os meus obsessores espirituais estão sendo curados lá graças às minhas orações que fiz com fé. Diz ainda que é preciso deixar as coisas acontecerem naturalmente, não querer direcionar a vida, senão dá errado. Esclarece que a espiritualidade cuida de tudo, no tempo certo. Ela está se despedindo, diz que está sempre comigo, que não estou só”.

 

 

 

As armadilhas da auto- sabotagem

Freud, o pai da psicanálise, dizia que o inconsciente é mais esperto do que o consciente. Ou seja, caímos em armadilhas criadas por nós mesmos, isto é, nos sabotamos.

Nós não damos conta que a gente não consegue alcançar o que mais almejamos – um bom casamento, sucesso profissional e financeiro, saúde, etc., porque o nosso inconsciente nos sabota. C.G. Jung dizia: “ O consciente é uma pequena ilha localizada no mar imenso do inconsciente “.

Em outras palavras, ele quis dizer que agimos mais inconsciente do que consciente. Por isso, muitas pessoas não entendem por que não conseguem ser felizes, bem-sucedidas no amor, no trabalho, etc.

Muitos de meus pacientes, quando passam pela regressão de memória descobrem que vêm cometendo – inclusive na vida atual – os mesmos erros de suas vidas passadas. Dificilmente percebem que estão se auto- sabotando. Daí a importância da T.R.E (Terapia Regressiva Evolutiva) – A Terapia do Mentor Espiritual como um instrumento eficaz de auto -conhecimento e cura, criada por mim em 2006.

Quando o paciente passa por essa terapia, seu mentor espiritual lhe mostra a causa e resolução de seu (s) problema (s), bem como as lições necessárias e benéficas que irão lhe propiciar subsídios para se tornar um ser humano melhor.

Veja o caso de um paciente, que queria entender por que não conseguiu passar no concurso público para a magistratura (Juiz Federal).

 

Caso Clínico: Por que não consegui passar na magistratura?

Homem de 40 anos, casado.

O paciente me procurou querendo entender o porquê de seu insucesso na prova que prestou para Juiz Federal. Passou na 1ª fase (a seleção para Juiz Federal tem cinco etapas), mas não deu prosseguimento à segunda fase, pois, desanimou, perdeu a motivação. Não conseguiu focar nos estudos para a segunda fase. Apesar de querer ser Juiz Federal, perdeu interesse, não quis mais dar prosseguimento no processo seletivo, chegando a questionar se a magistratura era seu verdadeiro caminho profissional.

Queria entender também por que seus pais biológicos o abandonaram (paciente foi adotado). Só veio a saber que foi adotado quando tinha 16 anos. Nunca chegou a conhecê-los, pois o cartório que fora registrado pegou fogo e os arquivos foram queimados.

Por último, queria saber por que aos quatro meses de vida quase morreu, pois contraiu a doença Mal de Simioto (de símio = macaco) –  nome popular da desnutrição causada em crianças pequenas por alergia ao leite de vaca ou a incapacidade de digeri-lo.

Após passar por 5 sessões de regressão de memória, na 6ª sessão, ele me relatou: “ Estou vendo o símbolo do signo de libra, a balança, e também um leão dourado. Eles ficam flutuando no ar.  Vejo também a imagem de meu mentor espiritual, que é um anjo com armadura, asas brancas com pontos dourados, olhos claros, cabelos loiros e cacheados.

Ele é um anjo guerreiro e sábio. Passa jovialidade e liberdade. Fala que o seu nome é Kalashiel. Ele segura a balança na mão direita e com a mão esquerda aponta para ela com o dedo indicador…. Aquele leão dourado está no chão, ele o acaricia e me diz: – Para você fazer Justiça, precisa ter um coração de leão.

Diz ainda que o meu pai adotivo registrou a data de meu nascimento no dia 12 de agosto e o horário que nasci sob o signo de leão e ascendente Libra, influenciado por ele. Revela ainda que o meu verdadeiro caminho profissional é realmente a magistratura, mas que não é e nem será um caminho fácil. Por isso, pede para ter fé.

Fala que eu não prossegui na 2ª fase do concurso público porque inconscientemente tive medo – não da prova – mas da profissão de Juiz Federal, de exercê-la no dia a dia. Por isso, eu me sabotei, não dando prosseguimento nas provas.

Ele reitera dizendo: – Tenha fé que você vai se sair bem, que todos ganhamos. Esclarece que quando um dom está de acordo com a nossa função, todos ganham”.

– Pergunte-lhe por que aos 4 meses de vida você teve Mal de Simioto e quase morreu?

“ Diz que na encarnação anterior à vida atual fui um nazista, um espião, fui morto metralhado e desencarnei em 1942.

A doença que contraí, o Mal de Simioto, é uma doença cármica, resultado de muitas crianças judias que morreram subnutridas. Elas tinham as feições de um símio, por conta da subnutrição. Embora não fui diretamente responsável pela morte delas, eu abraçava a ideologia nazista.

Afirma também que hoje fui adotado propositadamente para não saber a minha origem, ascendência familiar. Ele explica que para o nazista ser considerado um ariano (raça pura) tinha que saber sua ascendência familiar, fazer uma pesquisa genealógica.

Afirma ainda que o meu principal aprendizado, lição maior que preciso aprender na vida atual é a humildade. Ou seja, ter menos orgulho e mais humildade.

Esclarece, que ser humilde é não achar que está sempre certo, que o meu ponto de vista é o melhor. É servir com amor, sem esperar nada em troca, usar os dons em benefício do próximo e, por último, não se achar superior ou inferior a ninguém, seja físico, mental, espiritual ou material.

Falei para ele que não gostei dessa resposta que ele me deu em relação à minha lição maior que é aprender a ser mais humilde. Ele me respondeu rindo: – O fato de você não gostar de minha resposta é uma prova de sua falta de humildade.

Ele está encerrando essa terapia pedindo para agradecer ao Senhor por esse trabalho, pela oportunidade de ter me orientado, que o nosso trabalho foi bem satisfatório, pois, essa terapia, a TRE, ajudou a me aproximar dele, a me comunicar com ele. Diz que sempre esteve comigo, e que era eu que não estava próximo dele. Ele me abraça carinhosamente, e se despede de mim “.

 

Depressão: Falta de Amor

Freud, o pai da psicanálise, definia a felicidade como “ Sexualidade e sociabilidade naturais, espontânea satisfação pelo trabalho e capacidade de amar”.

Capacidade de amar, ele se referiu às pessoas funcionais do ponto de vista amoroso, pois é grande o número de pessoas disfuncionais na esfera do amor, pessoas que sofrem de secura de afeto, secas, amargas e depressivas. É o caso de um paciente que atendi, que sofria de depressão crônica.

 

Caso Clínico: Depressão Crônica

Homem de 30 anos, solteiro.

O paciente veio ao meu consultório, por conta de sua depressão. Há 5 anos sofria de uma depressão crônica, tomava regularmente antidepressivo, fazia psicoterapia convencional, mas a depressão persistia, a ponto de não conseguir trabalhar, pois não tinha ânimo, vontade de levantar da cama. Resultado: foi demitido de seu emprego.

Após passar por 3 sessões de regressão, na 4ª sessão, ele me relatou: “ Vejo uma luz azul do meu lado esquerdo… Agora um vulto escuro, uma mancha escura tampou a luz azul… A luz azul está voltando, e me disse em pensamento: – Preciso conversar com você. Pede para me concentrar, mas o vulto escuro não deixa que haja essa comunicação”

– Então, vamos orar juntos!

Após a oração, o paciente pediu à luz azul que se identificasse.

Ela lhe respondeu: – Sou seu Mentor Espiritual, meu filho. Vim para te ajudar.

– Pergunte-lhe se pode te esclarecer quem é aquele vulto escuro que estava atrapalhando a comunicação entre vocês?

“ Diz que ainda não é o momento para saber quem ele é. Mas pede para eu fazer a oração do perdão para esse ser espiritual em casa e lhe emanar a Luz Dourada, o amor de Cristo”

Na 5ª sessão, o paciente me relatou: ” Quando fechei os olhos aqui no divã vi a luz azul de meu mentor espiritual em minha frente… Ele me mostra a imagem de um trilho de trem que passa no meio de uma cidade. É uma estação de trem. Ele diz que está mostrando a cena de minha vida passada.

Fala que foi na Inglaterra, em 1900. Afirma que nessa vida passada eu tratava mal a minha família (esposa e um casal de filhos).

Diz que eu batia neles, saia para beber, e os abandonei”

– Por que você fez isso?

“ Diz que só me importava com os prazeres da vida. No final dessa existência passada acabei adoecendo, fiquei de cama, e quem cuidou de mim foram a minha esposa e filha. O meu filho não quis saber de mim porque tinha ódio. Meu mentor espiritual me revela que aquele vulto escuro que apareceu na sessão passada era esse filho, que hoje está nas trevas. Por isso, ele pediu para eu orar, fazer para ele a oração do perdão.

Ele me esclarece, que me senti grato naquela vida passada pela minha esposa e filha terem cuidado de mim, mesmo tendo abandonado minha família, e que morri com a sensação que deveria retribuir o que elas fizeram por mim.

Revela ainda, que a minha esposa daquela vida passada é hoje a minha mãe e a minha filha está no plano espiritual de luz. O meu filho está nas trevas porque ainda nutre ódio de mim. Por isso, o meu mentor espiritual pede para continuar orando por ele, emanando-lhe a luz dourada, o amor de Cristo”

Na 6ª e última sessão, o paciente me relatou: “ A luz azul de meu mentor espiritual está presente novamente. Ele me mostra novamente aquela vida passada. Estou chegando em casa depois do trabalho. Antes de eu ter problema com a bebida, ele me mostra minha família bem harmoniosa.

Eu era professor, me vejo dando aula para crianças. Sou alto, visto uma roupa social de época, camisa branca com colete preto. Devo ter uns 30 anos.

Ele fala que na vida atual eu deveria ser professor como fui nessa vida passada.

Diz que posso dar aulas para todas as faixas etárias, mas com crianças eu vou ter mais facilidade. Diz ainda que posso dar palestras de temas ligados à espiritualidade para jovens e crianças, pois, muito deles, não tem tantas crenças arraigadas.

Afirma que tenho que desenvolver amor no coração; por isso, fazendo essa caridade dando palestras, vou encontrar a cura de minha depressão.

Finaliza, dizendo que eram dois os objetivos que ele tinha para me falar nessa terapia: a questão do meu filho que estava nas trevas, mas que com as minhas orações ele foi para a luz, e a minha missão de vida que é ajudar crianças e jovens a buscarem o caminho da espiritualidade, por meio de palestras.

Diz ainda, que a minha depressão estava sendo causada pelo meu filho que estava me obsediando, e também porque preciso cultivar, doar amor ao próximo”.

Obsessor encarnado

O ex-presidente Nelson Mandela sobreviveu 27 anos e meio na prisão. Mas o que o fez sobreviver esse tempo todo na prisão?

Segundo ele foram as palavras de sua mãe em cartas escritas: “Acredite na justiça de sua convicção e lute por ela”.

Ele teve uma mãe que sempre o apoiou, o encorajou. Porém, nem todos teve uma mãe como a dele. Pelo menos, é o que constato nas queixas de meus pacientes, que vêm ao meu consultório querendo entender por que têm problema de relacionamento com suas mães.

Eu me recordo de uma paciente que me disse aos prantos que quando criança sujou seu vestido brincando e sua mãe nervosa esfregou com sabão a parte que estava suja, lavando-a, e, em seguida, passou o ferro de passar na parte molhada do vestido. Detalhe: ela sofreu queimadura de 1º grau porque sua mãe passou o ferro de passar em seu corpo, pois ela estava vestida.

É conhecida da maioria das pessoas que acreditam na interferência espiritual obsessora, que ela se dá de um desencarnado para um encarnado. No entanto, muitos desconhecem que a obsessão espiritual se dá também – e é muito comum – de um encarnado para um encarnado.

São pessoas obsidiando pessoas em todas as relações humanas. É uma relação desigual de poder entre dominador (obsessor) e dominado (obsediado).

É o caso de uma paciente que desde criança sofria de violência física e psicológica (agressão verbal) constantes de sua mãe.

 

Caso Clínico: Agressão física e psicológica da mãe

Mulher de 28 anos, solteira

 

A paciente veio ao meu consultório para entender por que desde criança sofria agressões físicas e psicológicas de sua mãe.

Sua tia paterna lhe disse que quando a paciente tinha cinco anos teve um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e queria levá-la ao fisioterapeuta para fazer reabilitação, mas sua mãe não quis alegando que ela não tinha “nada”. Resultado: ela perdeu a coordenação motora na mão direita e até hoje não consegue pegar as coisas ou escrever. Por último, sofria também de fibromialgia – dores fortíssimas no corpo todo, principalmente, na musculatura.

Após passar por cinco sessões de regressão de memória, na 6ª e última sessão, ela me relatou: “ Vejo uma figura escura, um vulto escuro, próximo do meu lado direito… Ele é um menino (paciente estava vendo um ser espiritual obsessor). Ele me diz: – Estou te sabotando!

– Pergunte se você o prejudicou no passado?

“ Diz que sim, fala que na vida passada, antes desta vida, eu fui um general nazista do campo de concentração em Auschwitz (Polônia).

Fala ainda que o maltratei, o machuquei, fiz o que os nazistas achavam que tinham direito, e que ele veio a falecer na câmara de gás. Afirma que na vida atual ele tentou vir como meu filho, mas eu o abortei. Diz debochando, que os maus tratos físicos e psicológicos que hoje minha mãe fez comigo, eu fiz com ele naquele campo de concentração. (Pausa).

Agora, estou vendo um senhor de cabelos grisalhos, túnica branca e olhar sereno. Diz que é o meu Mentor Espiritual.

Ele me esclarece que as dores que sinto no corpo todo por conta da fibromialgia têm a haver com as agressões físicas, maus tratos que provoquei às pessoas como general nazista”

– Pergunte ao seu Mentor Espiritual por que você veio na encarnação atual como filha de sua mãe?

“ Diz que a minha mãe de hoje foi a mãe desse menino. E como general naquele campo de concentração, eu a espanquei e a estuprei ”

– Pergunte-lhe o que hoje você precisa aprender com sua mãe?

“ Humildade e respeito com os seres humanos, mas diz que estou no caminho certo, pois hoje sou uma pessoa melhor, mais espiritualizada. Revela que hoje minha mãe me abortou como vingança do que fiz com ela e com os prisioneiros do campo de concentração. Então, ele pede para não julgá-la, pois sou tão devedora quanto ela.

Ele me explica, que antes de vir a essa terapia, eu pedi à espiritualidade que me revelasse o que fiz à minha mãe para ela me maltratar tanto desde criança. Então, através dessa terapia, ele está atendendo o meu pedido.

Por isso, ele me intuiu a vir a essa terapia. Pede para ter fé, continuar firme em minha caminhada espiritual e fazer a oração do perdão para minha mãe, aquele menino (obsessor espiritual) e todos os prisioneiros do campo de concentração que prejudiquei.

Pede também para me amar e ao próximo, acreditar que sou merecedora do amor de Deus. Por último, pede para fazer o curso de formação de terapeuta em TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) – A Terapia do Mentor Espiritual, que o senhor ministra, para servir ao próximo como terapeuta.

Esclarece que é curando os outros que serei curada. Ou seja, servindo o próximo como terapeuta, receberei as bênçãos, as graças do Pai ”.